2ª Infância

2ª Infância – 3 aos 6 anos de idade  

O que esperar

Durante essa idade o mundo infantil se expande. As crianças fazem amigos e começam a conectar-se com mais adultos além daqueles que compõem sua família. Elas se tornam mais comunicativos, e utilizam a linguagem verbal com maior destreza. Elas querem explorar e aprender sobre tudo. É um momento crítico em seu desenvolvimento, assim pais e educadores desempenham um papel fundamental neste processo.

Desenvolvimento intelectual

  • Jogo simbólico é um marco notável desta fase.
  • As crianças começam a nomear cores e começar a entender contagem simples.
  • É importante estimular o desenvolvimento intelectual da criança por meio da leitura em voz alta diariamente.
  • Crianças gradualmente começam a entender o conceito de tempo.
  • Aos 3 anos de idade, pré-escolares já sabem 300 palavras. Esse vocabulário se expande para 1.500 palavras aos 4 anos, e 2.500 palavras aos 5 anos. Deste modo é importante estimular o desenvolvimento da linguagem por meio da leitura, dialogando, e interrogando-os.

Desenvolvimento físico

  • Pulam, escalam, balançam, dão cambalhotas e muitos outros avanços no desempenho motor são verificados nesta fase. Aos 5 anos, muitas crianças podem ficar em um pé durante pelo menos 10 segundos consecutivos.
  • As crianças podem desenhar uma pessoa com até quatro partes do corpo. Elas desenham círculos e começar a aprender como copiar um quadrado e algumas letras maiúsculas. Também aprendem a usar a tesoura.
  • As crianças muitas vezes se frustram por querer realizar algum desafio motor e não conseguir ainda. Assim, elas tem muitas quedas e acidentes.

Desenvolvimento Social

  • A interação com outras crianças aumenta.
  • Uma grande parte do desenvolvimento social ocorre por meio de jogos de fantasia e imaginação.
  • Crianças dessa faixa etária precisa aprender a lidar com o conflito e como resolver problemas sem tanta emoção.

Desenvolvimento emocional

  • Os pequenos não diferenciam ainda muito facilmente a fantasia da realidade, por este motivo podem apresentar comportamentos repletos de emoção sobre seu imaginário. Por não saber a diferença entre fantasia e realidade os “monstros imaginários” sob a cama ou no escuro são tão assustadores para elas como uma ameaça real.
  • Tome as emoções do seu filho ou educando a sério. Ajude-os fazer o sentido de suas emoções. Alguns pré-escolares podem ter comportamentos agressivos e fazer birras constantes. Acalma-los e ensina-los a lidar com suas emoções fortes é fundamental.
  • Consulte um pediatra se a criança é extremamente agressiva ou apresenta muito medo nessa idade.